Governo do Estado do RJ

Restauro

Por ocasião de seus 100 anos, o Palácio das Laranjeiras ganhou uma grande obra de Restauro. Prédios históricos sofrem os efeitos das intempéries e do passar do tempo. Como carregam em sua arquitetura riquezas técnicas e artísticas, é preciso que sejam conservados e restaurados.

O restauro do Palácio das Laranjeiras foi uma empreitada grandiosa, pois além das obras na estrutura arquitetônica, foi restaurada grande parte de seu acervo. É importante notar que é muito raro uma coleção tão rica de objetos encontrar-se ainda junta, após todos estes anos!

O Restauro começa então pelo encaixotamento de todos os objetos móveis do Palácio, após descupinização de cada peça e das estruturas arquitetônicas de madeira - vigas, esquadrias e boiseries, por exemplo. Vitrais foram desmontados e enviados para um ateliê especializado. Nesse momento, a Sala de Estar do 2º pavimento, que era a antiga Sala de Cinema, foi transformada em um ateliê de Restauro para tratar das pinturas artísticas. No estacionamento do Palácio, foram montados enormes galpões para abrigar oficinas de trabalho, além de refeitório e salas de reunião de equipe. Por vezes, havia até 6 equipes trabalhando simultaneamente!

A obra do prédio começou pela cobertura, que é uma parte muito importante, pois é ela quem protege todo o edifício. Em seguida, vieram as restaurações de fachadas, esquadrias e dos estuques internos e externos.

Dentro do palácio, as equipes trabalhavam nos elementos integrados, como os pisos - parquets e mosaicos -, paredes e tetos - marrouflages, tecidos parietais e tapeçarias e azulejos. Enquanto isso, do lado de fora, eram restauradas ferragens, lustres e peças em bronze e outros bens móveis. Dentre as oficinas de restauro instaladas, destacamos a de mobiliário e a de mármores, pois foram utilizadas como escola de formação para jovens de baixa renda.

Toda obra de restauro envolve escolhas difíceis sobre o grau de intervenção a ser adotado, e é vista como ato crítico, em que cada aspecto é avaliado individualmente e decisões são tomadas tendo como norte a relação de fatores estéticos e históricos, além da questão cultural. Segundo Cesare Brandi “ A integração deverá ser sempre e facilmente reconhecível; mas sem que por isso se venha a infringir a própria unidade que se visa a reconstruir (...), a integração deverá ser invisível à distância de que a obra de arte deve ser observada, mas reconhecível de imediato, e sem necessidade de instrumentos especiais, quando se chega a uma visão mais aproximada”.

Tecidos, por exemplo, são materiais que se deterioram facilmente e com o tempo já não encontramos mais no mercado, as estampas originais. Ao longo dos 100 anos de história do palácio, os mesmos móveis já foram revestidos com diferentes materiais e, no momento do Restauro, novamente é necessário selecionar um tecido que componha com o ambiente, ainda que contemporâneo. Podemos saber mais sobre os processos de decisão, lendo sobre os tecidos parietais.

Há ainda intervenções que se fazem necessárias devido às novas tecnologias e novos usos do prédio. Hoje em dia temos muito mais equipamentos eletrônicos e sabemos da importância do controle de temperatura para a melhor conservação do acervo. Isso requer novas instalações prediais. A cozinha, que na sua origem atendia o uso cotidiano de uma família, hoje está preparada para servir grandes recepções: foi o cômodo que sofreu das maiores intervenções, mas sem deixar de lado a preservação do valor histórico! Há também uma preocupação com acessibilidade.

Numa obra desta magnitude há ainda inúmeras surpresas e imprevistos! As duas mais importantes foram o teto e piso decorados que estavam escondidos, em um dos banheiros da ala residencial, e, na escavação do subsolo, a descoberta de vestígios arqueológicos! Nesse momento, as obras precisaram ser interrompidas para que a equipe de arqueologia pudesse fazer a devida investigação antes da retomada dos trabalhos.

Por fim, foi feito o trabalho na área externa: paisagismo e fontes, nos jardins, e uma iluminação que destacasse e valorizasse o lindo Palácio!